BEDA #7 – Por que parei com o anticoncepcional

Buy Cerazette Online, Cerazette 0.08mg, Cerazette 0.08mg Tablets, Cerazette Birth Control, Cerazette Birth Control Pill, Contraceptive Pill Online

Quando eu era adolescente, tinha uma série de problemas relacionados a hormônios: meu ciclo menstrual era totalmente desregulado, tinha cólicas fortes, acne, pele oleosa e excesso de pelos no corpo. Depois de passar seis meses sem menstruar, fui à ginecologista e fiz um ultrassom para detectar possíveis cistos no ovário. Como não houve alteração no exame, ficou muito no ar o que eu tinha, e mesmo assim a médica me receitou a pílula anticoncepcional. Usei Selene durante cerca de 10 anos da minha vida e, apesar de ter resolvido os problemas acima, não estava feliz.

Foi quando comecei a ler na internet relatos de pessoas que sofreram problemas graves com os efeitos colaterais da pílula, como trombose e AVC. Apesar de não ser algo comum (cerca de 2 mulheres a cada 10 mil têm tromboembolismo), trata-se de um risco do qual nós mulheres quase nunca somos alertadas pelos médicos (seu médico te pediu algum exame complementar antes de receitar a pílula? Pois é, os meus também não). Sim, o risco existe, e se agrava quando falamos de condições e hábitos relativamente comuns na população, como fumo, consumo de álcool, colesterol alto, obesidade, sedentarismo, etc..

Por isso, resolvi dar uma pausa no anticoncepcional. A verdade é que eu comecei a tomar pílula quando tinha apenas 15 anos. Meu corpo ainda estava em formação, sabe? Eu nunca tinha tido a chance de o conhecer de verdade até então. Resolvi que era preciso conhecer meu corpo e meu ciclo como eles realmente são, sem hormônios sintéticos. Claro que, logo nos primeiros meses, aqueles problemas chatinhos da adolescência voltaram com tudo. Eu engordei, minha pele e cabelo ficaram uó, o ciclo menstrual se desregulou, as cólicas voltaram. Mas eu estava – e ainda estou – decidida a tratar todos eles de maneira natural. Depois de um tempo, meu corpo se acostumou e voltou a funcionar perfeitamente. Hoje conheço mais sobre o meu próprio corpo e sei reconhecer cada fase do meu ciclo (e lidar com elas), o que pra mim já é motivo suficiente para entender que fiz a escolha certa.

Não quero demonizar a pílula, pelo contrário. Sua criação teve um peso enorme na emancipação feminina e na autonomia das mulheres sobre seus próprios corpos. Porém, não devemos descartar o fato de que a indústria farmacêutica tem peso sobre o quê e como os médicos nos receitam. Pesquisei muito sobre o assunto, pensei e repensei sobre todos os aspectos, coloquei na balança prós e contras, e cheguei à conclusão de que, para mim, a pílula não é mais a melhor opção. Em suma, o que eu quero dizer é: é muito importante que você, enquanto paciente, questione tudo, composição, efeitos colaterais, riscos e benefícios de cada método indicado pelo seu médico. Afinal, desde que bem orientada, a escolha do método contraceptivo mais adequado para cada mulher deve ser dela mesma.

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

Anúncios

2 comentários sobre “BEDA #7 – Por que parei com o anticoncepcional

  1. Comigo aconteceu o mesmo. Comecei aos 12 e quando assustei, ano passado, já tinha quase a msm quantidade de vida tomando hormônios artificiais D:
    Antes disso tentei parar 2 vezes, e te falar… virei um caos.
    Mas desta vez to decidida, e sou mto apoiada por minha parceira, que só falta me proibir de usar. Se ela que tem ovários micropolicísticos está aí vivendo sem isso, quem sou eu, né?
    Ok, mas com tanta cólica e tpm junta, misturada com acne nível 3, tava difícil. Dpois de 4 meses, usei um ciclo. E ajudou, pq parei dpois de novo, e já têm 3 meses e to mais suave. Daí fica mais fácil lidar. E não vou voltar; se precisar tratar com Roacutan e homeopatia p cólica e tpm, eu vou.
    Temos q acabar tomando decisões sozinhas, pq se vc questiona o ginecologista eles dizem q não podem fazer nada além de receitar “um mais leve, com menos efeitos colaterais”.
    Difícil. Mas vamos firme.

    Curtir

  2. Pingback: BEDA #30 – Como foi a experiência | Frugalidades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s