BEDA #24 – Economia colaborativa

ECONOMIA COLABORATIVA: PORTAIS CONECTAM PESSOAS PARA COMPARTILHAR BENS E SERVIÇOS:

Existe um movimento na economia atual que se baseia no compartilhamento de recursos, em oposição às ideias de centralização e posse em vigor anteriormente. Trata-se do conceito de economia colaborativa, ou consumo colaborativo. Além disso, a economia colaborativa vai contra a ideia de que é necessário comprar e acumular bens a todo custo, uma vez que os produtos e serviços são compartilhados entre as pessoas. Essa nova forma de consumo traz diversos benefícios, pois diminui os impactos sociais e ambientais de produção e descarte de materiais (as coisas se tornam mais duráveis e há menos necessidade de produção), além de favorecer a conexão e o contato entre pessoas.

No nosso dia-a-dia, há vários exemplos de como podemos aderir à essa ideia e fazer melhor uso dos recursos disponíveis. Vou falar de alguns serviços que tenho utilizado e como tem sido minha experiência:

Bibliotecas
Livros são um ponto fraco de consumo para mim, pois adoro ler e quanto mais, melhor. Porém, há algum tempo tenho repensado a forma como consumo a literatura e vi que, ao invés de acumular livros que só vão ser lidos uma vez, é melhor fazer uso de livros compartilhados. Um bom exemplo são as bibliotecas públicas, que contam com um acervo de milhares de títulos e provavelmente vários dos que você gostaria de ler. Assim, você não precisa comprar um exemplar, basta pegar emprestado na biblioteca e devolver assim que terminar de ler.

Uber e Cabify
Além de utilizar o transporte público (oi, busão!), tenho usado muito esses serviços de transporte particular, que nada mais são do que formas de “alugar” o seu carro e a sua habilidade de direção para quem tem demanda de transporte. Além do preço ser bem mais acessível que táxi, esse tipo de serviço pode diminuir a quantidade de veículos nas ruas, diminuindo a poluição e aliviando o trânsito.

BlaBlaCar
É parecida com os serviços acima, porém essa plataforma conecta motoristas a pessoas que precisem de carona para outra cidade. Viajei no final do ano de BH para o interior e o valor pago nem se compara ao preço da passagem de ônibus entre as cidades. Além do conforto de ir de carro, também é uma boa forma de fazer amizades durante o trajeto.

Get Ninjas
Ao contrário dos anteriores, o foco aqui não está em produtos, mas sim em serviços. É uma plataforma de contratação de profissionais em diversas áreas para quem quer terceirizar determinada atividade. Sabe quando você precisa de alguém para executar um serviço específico e não tem nenhum contato? Por exemplo, para a festa de final de ano da firma, entramos em contato com profissionais de limpeza através da plataforma da GetNinjas e foi super tranquilo.

Grupos de troca e venda no Facebook
Outra forma de aderir à onda de consumo colaborativo é, ao invés de jogar fora as coisas que você não usa mais, vender para quem precisa daquele produto. Da mesma forma, se você está precisando de algum bem mas não quer gastar muito dinheiro, comprar usado de alguém pode ser uma excelente ideia. Além de plataformas como Enjoei e OLX (que eu nunca usei, então não posso opinar), existem ainda vários grupos no Facebook que facilitam a troca e a venda de coisas usadas. Se você for de BH, tenho algumas sugestões:
Troca, venda e doação de livros
Eu quero, eu tenho (UFMG/UEMG)

Esses são só alguns exemplos de como podemos incorporar as novas formas de consumo, menos baseadas em posse e mais em compartilhamento, no nosso cotidiano. Mas claro, existem muito mais. Esse modelo econômico está crescendo a cada dia e, ao que tudo indica, representa o futuro. Afinal, o consumismo exagerado está ficando fora de moda.

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

Anúncios

3 comentários sobre “BEDA #24 – Economia colaborativa

  1. Eu tbm sou fã de vários desses que você citou. Como agora moro muito longe da família, o Blablacar tem me ajudado muito com as viagens. O Uber chegou em Uberlândia no final do ano passado e também tem me sido muito útil. E também já contratei um pintor pelo GetNinjas para entregar meu apartamento antigo que foi inclusive elogiado pelo vistoriador dá imobiliária. Fora os grupos de troca do Facebook… É isso aí! Economia colaborativa é o futuro!

    Curtir

  2. Pingback: BEDA #30 – Como foi a experiência | Frugalidades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s