#GIRLBOSS e sua importância para o mundo dos negócios

5 Coisas que aprendi com girl boss

Ontem passei por uma experiência curiosa: navegando pela seção de negócios no site de uma livraria, me deparei com livros que contam sobre a vida e a carreira de diversos empreendedores e executivos bem sucedidos (Jack Welch, Steve Jobs, Neil Patel, Elon Musk, Jeff Bezos, Warren Buffet, Jorge Paulo Lemann, enfim, eu poderia ficar aqui por dias só citando nomes). Porém, entre tantos best sellers sobre homens de sucesso, uma única mulher: Sophia Amoruso e seu livro #GIRLBOSS.

Quem, assim como eu, está inserido nesse meio de startups e empreendedorismo provavelmente já se acostumou a ouvir sobre esses nomes e até mesmo suas histórias. Mas isso sempre me inquietou: será que não há nenhuma CEO ou fundadora cuja trajetória mereça ser contada? Ou será que, por serem mulheres, as editoras não querem contar essas histórias?

Já falei aqui que li o livro “Sonho Grande”, biografia de Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, e não gostei. Nesse livro, as personagens femininas nem sequer têm nome (a não ser as esposas e filhas dos empresários), quem dirá voz. Aquilo me incomodou profundamente. Não consigo me identificar com esses caras, a história de vida deles não tem nada a ver com a minha. Foi então que, depois de muito ouvir falar sobre o livro, resolvi comprar #GIRLBOSS, autobiografia da já citada Sophia Amoruso e que conta sua trajetória desde que era uma garota-problema na adolescência até se tornar CEO de uma empresa que vale 100 milhões de dólares.

Sério, além de ser um dos livros mais inspiradores que eu já li, o grande diferencial de #GIRLBOSS é mostrar que qualquer mulher pode se destacar na carreira que escolheu, sendo responsável por seu próprio sucesso. À medida que eu ia avançando nas páginas, parece que a ficha ia caindo cada vez mais: “Ei, eu também posso fazer isso!”, “Putz, que dica legal!”, “meu Deus, isso é muito eu”. Relembrando essas sensações que tive quando li o livro, somado à experiência curiosa que tive no site da livraria, tive esse estalo: #GIRLBOSS é uma ilha de protagonismo feminino em um mar de livros de negócios feitos para homens.

É óbvio que mulheres também podem ler biografias de empreendedores e CEOs homens e tirar insights relevantes para suas carreiras. Mas #GIRLBOSS vai além, e por isso é tão inspirador para a mulher que o lê: porque gera identificação. Porque mostra uma mulher como protagonista de sua própria história, com os erros e acertos que isso possa trazer. Porque diz que está tudo bem ser ambiciosa, querer crescer profissionalmente, mirar o primeiro lugar. Falar sobre trabalho, carreira, dinheiro e sucesso especificamente para o público feminino é importante sim, é empoderador sim, pois ajuda a quebrar anos de uma doutrinação que diz que lugar de mulher é cuidando da casa, na cozinha. Não é. Lugar de mulher é onde ela quiser – de preferência, no topo.

* Imagem: blog Morando Sozinha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s