BEDA #30 – Como foi a experiência

BEDA #Flat lay of workspace in office by Nuchylee Photo on @creativemarket:

Há alguns meses, entrei em um grupo no Facebook cujo objetivo é trocar ideias sobre blogs. Em agosto do ano passado, uma galera do grupo resolveu participar do BEDA, ou seja, postar todos os dias do mês de agosto. Como o projeto já estava no meio e eu não havia me preparado para participar, fiquei só observando os comentários sobre como estava sendo. Resolvi que agora em abril eu participaria também, então me preparei emocionalmente (hahah) para essa experiência, que eu sabia que não seria fácil.

Eu comecei a preparação já em março, fazendo uma lista com as ideias que eu tinha e deixando alguns posts agendados (cerca de uma semana de posts), mas rapidamente percebi que não tinha ajudado muito. Logo na segunda semana, já precisei ter muita disciplina e realmente me “forçar” a escrever. Por outro lado, isso foi positivo, porque vi que consigo, sim, escrever com mais frequência se eu me organizar e tiver isso como propósito.

Outro aspecto positivo foi que tirei do papel várias ideias que já tinha há tempos. Inclusive, o maior ensinamento que tirei foi anotar todas as ideias que surgirem, nem que seja um rascunho bem tosco, só para não deixar aquela informação se perder. Dos temas que havia planejado no início, nem todos viraram posts, e nisso vi que mudar de ideia faz parte. Se do início para o fim do mês algumas coisas já não faziam sentido, imagina em um período mais longo?

Eu gosto muito de escrever, principalmente os posts de reflexões, que acho que são os mais comuns aqui no blog. Mas para criar esse tipo de conteúdo mais denso, eu preciso estar inspirada, estar vivendo aquele assunto à flor da pele. Ao longo do BEDA, em alguns momentos eu não me senti tão inspirada e por isso alguns posts não ficaram tão bons. Não que tenham ficado ruins, pois se eu não gostasse não os postaria, mas sinto que poderia ter desenvolvido melhor alguns assuntos se tivesse mais tempo pra isso.

De maneira geral, foi uma experiência bastante positiva. No mês de abril, o blog aumentou muito o número de visitantes, visualizações e bateu record de likes. Ou seja, percebi que o conteúdo produzido foi bem aceito, além de ter sido um aprendizado muito rico para mim. Só tenho a agradecer por todos que acompanham o Frugalidades, curtem e comentam. Vocês são topper! ❤

Dá uma olhada nos posts de Abril pra ver se não perdeu nada:

BEDA #1 – Está tendo!
BEDA #2 – Leituras da semana
BEDA #3 – Metas do mês – Abril
BEDA #4 – O que tem na minha bolsa
BEDA #5 – O que eu aprendi com a escola pública
BEDA #6 – Baratinhos de beleza
BEDA #7 – Porque parei com o anticoncepcional
BEDA #8 – Quero te conhecer!
BEDA #9 – Leituras da semana
BEDA #10 – Playlist: Músicas para relaxar
BEDA #11 – TAG 31 perguntas para quebrar um silêncio constrangedor
BEDA #12 – Precisamos falar sobre a masculinidade tóxica
BEDA #13 – Uma carta para a eu do passado
BEDA #14 – Meus lugares favoritos de BH
BEDA #15 – Minha experiência com cronograma capilar
BEDA #16 – Leituras da semana
BEDA #17 – Sobre enfrentar medos
BEDA #18 – 30 fatos sobre mim
BEDA #19 – Como eu estou me organizando atualmente
BEDA #20 – Como aproveitar melhor a faculdade
BEDA #21 – TAG Felicidade é…
BEDA #22 – Vision Board: o que é e como fazer o seu
BEDA #23 – Leituras da semana
BEDA #24 – Economia colaborativa
BEDA #25 – 5 coisas que me inspiram
BEDA #26 – TAG A louca dos gatos
BEDA #27 – Status: Metas do mês – Abril
BEDA #28 – Metas do mês – Maio
BEDA #29 – Leituras da semana
BEDA #30 – Como foi a experiência

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

BEDA #1 – Está tendo!

computer-laptop-photography-mug-book-Favim.com-5094183.jpg

Pessoal, é com muita felicidade e um certo medinho que anuncio que vai rolar BEDA (blog everyday in April) aqui no Frugalidades! Ou seja, durante o mês de Abril, teremos um post por dia aqui no blog.

Desde o final do ano passado, quando retomei o blog depois de um longo período, tenho tentado postar com mais frequência. Nem sempre é fácil (principalmente por causa do trabalho e da rotina corrida), mas gosto de fazer esse exercício e organizar minhas ideias para colocá-las no papel, ou melhor, no blog. Afinal, esse é um cantinho pelo qual tenho muito carinho e faço tudo com muita dedicação.

Em agosto de 2016, vi muitas pessoas participando do BEDA e fiquei inspirada pelo desafio de alimentar o blog com conteúdo todos os dias, algo que é ao mesmo tempo excitante e intimidador. É claro que isso vai exigir muito mais de mim, pois vou precisar me organizar muito melhor para escrever com antecedência e postar todo dia. Ao mesmo tempo, sinto que, depois de dois anos de existência, o blog precisava dar um passo além.

Me dedicar mais ao blog foi um dos planos que tracei para 2017 e acredito que o BEDA seja uma ótima forma de colocá-lo em prática. Gosto de traçar metas ousadas como essa, pois acredito que só quando saímos da zona de conforto é que conseguimos crescer de verdade. Além dos posts diários aqui, também pretendo aumentar a frequência de publicações na página do blog no Facebook. Então, se você gosta do que eu escrevo, me acompanhe também por lá.

Mas por que eu resolvi aderir a esse projeto? Porque quero evoluir o tipo de conteúdo que compartilho por aqui. Quero que outras pessoas se identifiquem comigo e com as experiências que compartilho. Quero que cada vez mais pessoas conheçam o blog e, de alguma forma, se sintam impactadas pelo que eu escrevo. Afinal, é por isso que eu escrevo. Espero que gostem! 🙂

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

Prêmio Dardos

la-maquina-de-escribir-def.jpg

Fui indicada ao Prêmio Dardos pela linda da Bárbara, do blog Meu Diário Minimalista. Esse prêmio foi criado pelo escritor Alberto Zambade, que selecionou e indicou o selo a 15 blogs que ele considerou merecedores do prêmio, os quais também indicaram outros 15 e assim sucessivamente, criando uma imensa corrente na internet.

Porém, resolvi quebrar o protocolo e fazer algo um pouco diferente. No meu Blogroll tenho vários links de blogs que eu acompanho e recomendo. Resolvi então aproveitar o prêmio para indicar os meus 10 favoritos.

Minhas indicações:

Todos esses blogs têm um conteúdo muito rico e, de uma forma ou de outra, me ajudaram – e ajudam – a me tornar uma pessoa melhor. Seja lançando uma visão diferente sobre uma questão da atualidade, seja me mostrando que a moda não é só para os corpos das modelos, seja me ajudando a me empoderar, seja me dando um motivo para sorrir. Por isso, gostaria de indicá-los aqui, mais uma vez. Se você ainda não os conhece, vale o clique! 😉

 

Fui indicada para o Liebster Award – Yay!

liebster-award

A Bruna do blog Uma Vida Mais Simples me indicou para responder as perguntas e participar do Liebster Award, um projeto que tem como objetivo conhecer e divulgar novos blogs. Seguem as regras:

  • Ser nomeado por outro blogger. Só após o nomeado responder às perguntas colocadas e nomear outros blogs é que se ganha este prêmio.
  • Ao ser nomeado para um Liebster Award, você deve seguir o blog que te nomeou.
  • Em seguida você deve escrever 11 coisas sobre você mesmo ou responder a 11 perguntas. É decisão do blog que nomeia escolher as 11 perguntas ou saber 11 coisas sobre você (ou ambas).
  • Ao ser nomeado, você deve visitar cada um dos outros blogs que foram nomeados juntos com o seu e, se quiser, segui-los.
  • Você deve nomear outros blogs com menos de 200 seguidores. Esta nomeação pode ser de 5 a 20 blogs. No momento que são nomeados, você deve comunica-los sobre sua nomeação.

Bom, vamos às perguntas da Bruna:

1- Como surgiu a ideia de escrever um blog?
Eu já tive outros blogs antes deste, e a ideia de criá-los sempre partiu da minha necessidade de escrever, haha! No caso do Frugalidades, eu estava começando a engatinhar no estilo de vida minimalista e decidi criar um blog para dividir as experiências com outras pessoas. Ele começou como um diário, com a intenção de relatar “um ano de minimalismo”, mas no meio do caminho resolvi mudar o formato e cheguei à forma atual. 🙂

2- Fale um pouco sobre você: de onde é e o que gosta de fazer.
Nasci em Divinópolis, interior de MG, mas vim cursar a faculdade em Belo Horizonte e nunca mais saí, rs. Sou psicóloga de formação e trabalho na área de recursos humanos há 4 anos (entre estágios e efetivada). Namoro há seis anos e recentemente nós decidimos morar juntos. Gosto de assistir televisão, ficar na internet, passar o tempo com meu namorado e a minha família, fazer carinho na minha gata, ler e dormir.

3- Qual seu livro preferido?
Muito difícil escolher um só! Fico dividida entre O Alquimista (Paulo Coelho) e 1984 (George Orwell). Um não tem nada a ver com o outro, mas ambos fazem refletir muito sobre a forma como lidamos com a vida (de formas bem diferentes, mas fazem).

4- Que lugar no mundo gostaria de visitar?
Acho que gostaria de conhecer NY, mas, pra falar a verdade, não tenho muita vontade de visitar outros países. Gostaria mesmo de conhecer as praias do nordeste brasileiro, os lençóis maranhenses, Fernando de Noronha, Jericoacoara…

5- Pra você, qual a melhor forma de passar o tempo?
Ler e assistir vídeos/ler blogs.

6- É uma pessoa organizada?
Sou, mas não sou obcecada com organização como algumas pessoas que conheço. Gosto de fazer listas, definir cronogramas, planejar, porém sou mais relaxada com a arrumação do espaço físico. Se um objeto está fora do lugar, por exemplo, não tenho aquela ansiedade de colocá-lo de volta.

7- Você é uma pessoa bastante conectada? Passa muito tempo do seu dia no celular ou computador?
Bastante! Com o advento dos smartphones, qualquer tempo livre que tenho vou dar uma olhadinha nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter…). Acho que esse tipo de aplicativo facilitou e agilizou a comunicação, mas também não sou obcecada. Se por algum motivo não puder acessar redes sociais durante o dia, não sofro.

8- Não vivo sem…
Não vivo sem celular (alguém hoje em dia vive?), sem chocolate e sem as pessoas que eu amo.

9- Você gosta de planejar sua vida ou prefere deixar as coisas fluirem?
Prefiro planejar, com certeza! Tenho metas e traço ações a partir delas, mas gosto mais de pensar a curto e médio prazo.

10- Como você lida com mudanças? É resistente ou lida com elas de forma fácil?
Depende da mudança, mas em geral sou mais resistente, rs. Gosto de ter as coisas bem estruturadas e de ter o controle sobre a maioria das variáveis. Até as mudanças que eu proponho costumam ser bem planejadas.

11- Um dia eu vou…
… ter horários flexíveis no trabalho para poder produzir quando estou mais ativa e descansar quando o corpo já não acompanha mais o ritmo.

As perguntas que eu quero que os meus indicados respondam são as seguintes:

1. Você trabalha com outra coisa além do blog? Se sim, gosta do que faz?
2. Qual o primeiro blog que você se lembra de ter acompanhado?
3. Como escolheu o nome do seu blog?
4. Como se organiza para postar no blog? Tem um cronograma editorial ou é mais em função da inspiração mesmo?
5. Qual meta você precisa realizar em 2015, de qualquer jeito?
6. Como é sua rotina (resumidamente)?
7. O que gosta de fazer nos finais de semana?
8. Uma pessoa que você admira muito e por quê
9. Em qual horário do dia você se sente mais produtivo?
10. Qual seu livro preferido?
11. Se pudesse tirar qualquer coisa da sua vida nesse momento, o que tiraria?

Quem eu gostaria que respondesse:

1. Kate, do Bla bla bla da Kate
2. Guta, do Viver sem pressa
3. Jonas, do Pequenas Mudanças
4. Matheus, do Conto de Fraudes
5. Laylla, do Enquanto você não vem…

* Imagem retirada daqui

Um novo tempo

Mudanças

Há cerca de um ano, comecei a sentir uma pulguinha atrás da orelha, um incômodo com o estilo de vida que vinha levando. Na época eu estava indo para o último período da faculdade e fazendo estágio de 30 horas semanais, andava atarefadíssima e não conseguia organizar meus horários e atividades. Foi então que descobri na internet um movimento em prol do minimalismo, um estilo de vida mais simples e sem excessos. Passei a seguir diversos blogs sobre o assunto e me inspirei em alguns para aplicar mudanças práticas em minha vida. Em março de 2013, criei um tumblr para compartilhar, em formato de diário, meus passos rumo a uma vida mais simples.

De lá para cá, muita coisa mudou. Concluí o curso de Psicologia no meio do ano, fui contratada na empresa onde era estagiária, vi o volume de trabalho se acumular na minha mesa e a sobrecarga aumentar, mudei de emprego, fiz planos de morar com meu namorado, destralhei muita coisa, mudei a organização do meu quarto, desapeguei de crenças, ideias e sentimentos, defendi novas causas, mudei de idéia várias vezes e mergulhei de cabeça em uma jornada de autoconhecimento. 2014 não foi um ano fácil, mas com certeza trouxe consigo muito aprendizado.

Hoje não sou mais a mesma que era um ano atrás, mas me sinto muito melhor com a pessoa que me tornei. Tenho novas metas para o futuro e novas ideias para colocá-las em prática. Aquele formato de diário minimalista já não seria suficiente para expressar tudo o que penso acerca das mudanças que vêm acontecendo em minha vida. Por isso, resolvi criar um blog com a finalidade de dividir com vocês minhas opiniões e experiências de maneira mais dinâmica. Além disso, pretendo ampliar o conteúdo das postagens para além do minimalismo, envolvendo outros assuntos de meu interesse. Estou muito empolgada com a nova fase e vou me dedicar ao blog com todo o carinho. Espero que gostem! ♥

*Imagem retirada daqui