BEDA #29 – Leituras da semana

bed, jeans, laptop, legs, life style

Neste espaço eu compartilho com vocês alguns links e postagens interessantes que li durante a semana:

♥ Precisamos conversar sobre síndrome do impostor

4 dicas para despertar melhor de manhã

Você não precisa amar seu corpo

A importância das leis trabalhistas

♥ Como o ambiente de trabalho mina a ambição das mulheres por altos cargos executivos

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

BEDA #28 – Metas do mês – Maio

book, books, college, desk, laptop

Maio já está batendo na nossa porta, acreditam?? Esse ano realmente está passando bem rápido, mas confesso que adoro essa sensação de que as coisas estão fluindo de forma dinâmica. Vamos às metas do mês?

♥ Terminar de assistir todas as temporadas de Mad Men

Continuar fazendo o diário da Lua Vermelha e identificar padrões

Economizar dinheiro e terminar o mês no azul

Fazer afirmações positivas diariamente para atrair coisas boas

Voltar a seguir uma rotina matinal e noturna

Espero conseguir concluir tudo o que está na lista e dar mais alguns passos rumo aos meus objetivos! 🙂

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

BEDA #27 – Status: Metas do mês – Abril

Abril:

Mais um mês vai chegando ao fim (oi, ano que passa voando!), o que significa que está na hora de revisar como me saí com as metas de Abril. Vamos lá?

♥ Conseguir terminar o BEDA \o/ – 🙂 Só faltam mais três posts e posso garantir que a parte mais difícil já passou, haha. Foi uma experiência bastante desafiadora, mas gostei muito do resultado. Vou falar mais sobre isso futuramente.

♥ Aprender receitas saudáveis e gostosas, cozinhar mais e voltar a fazer marmitas – 😦 Pois é, não rolou. Eu até voltei a levar marmitas para o trabalho com o intuito de economizar mais dinheiro, mas não consegui me organizar para aprender novas receitas. Acabou ficando mais do mesmo, e nem sempre com coisas saudáveis :/

♥ Terminar de ler o terceiro livro do ano – 🙂 Consegui terminar o livro Comunicação Não-Violenta e inclusive vou utilizá-lo como base para uma apresentação sobre o tema para meus colegas de trabalho.

♥ Fazer um spa day toda semana – 😐 Não foi exatamente como eu imaginava, um dia por semana dedicado a tratamentos estéticos caseiros, mas acabou que eu fiz tudo o que eu queria em dias separados.

♥ Pesquisar e aprender mais sobre o Sagrado Feminino – 🙂 Sim! Participei de um evento online chamado “1ª Semana Universo Mulher” promovido pelas lindas da Pachamama, onde foram abordados assuntos como alívio aos sintomas da TPM, prós e contras de anticoncepcionais, sexualidade e prazer feminino. Também comecei a fazer um diário da Lua Vermelha para acompanhar a influência das fases da lua no meu ciclo menstrual. Sem dúvida tem sido um grande aprendizado!

Abril foi um mês de muita correria, mas também muito produtivo! Consegui atingir a maioria dos meus objetivos, alguns deles bastante desafiadores. Estou bem animada para dar continuidade às minhas metas. E que venha Maio! 🙂

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

BEDA #26 – TAG A louca dos gatos

black, black and white, body, cat, dark

Mais uma TAG aqui no blog, dessa vez sobre um tema que eu adoro muito: gatos! Sim, eu sou a louca dos gatos e acho que esses bichanos têm muito a nos ensinar sobre o amor (como diz uma frase que li pelas ~ internets ~, “a dificuldade humana de gostar de gatos está diretamente ligada à incapacidade de amar sem dominar”). Vamos às perguntas?

1. Quantos gatos você já teve?
Minha mesmo, só a Luna, minha pretinha atual. Mas quando eu morava com a minha irmã, também tinha a gatinha dela, a Nala (uma ruivinha muito espertinha e espoleta).

2. Sempre teve gatos?
Não. Minha família gosta mais de cachorro, então nunca tinha nem pensado em ter gato. Quando vim para BH, conheci uma ONG que funcionava no prédio onde eu estudava e achei que seria legal ter um bichinho de estimação que fosse mais independente e não sofresse por viver em um apartamento pequeno.

3. Quantos gatos tem agora?
Só a Luna.

4. Gostaria de ter mais?
Às vezes eu acho que sim, mas depois acho melhor não. Se dependesse só de mim, adotaria o máximo de felininhos possível, mas a Luna não se dá muito bem com outros animais e sei que ela sofreria com isso.

5. O que determina o número de gatos? Dinheiro, espaço, tempo, pessoas com quem divide a casa?
Tudo isso. Eu acho que toda adoção de animais deve ser responsável, porque depois não dá pra simplesmente abandonar de novo na rua, né? É importante pensar em todos os impactos que um animalzinho vai trazer para sua rotina, só assim se torna possível avaliar quantos você pode ter.

6. Já resgatou gatos da rua? Quantos?
Não participei do resgate em sim, mas como já mencionei, a Luna foi adotada através de uma ONG que resgata cães e gatos de rua e em situação de risco.

7. Já passou apuros por ser a louca dos gatos?
Já. A Luna é um tantinho antissocial e não gosta de conviver com outros animais. Uma vez, durante uma consulta veterinária, a gata da dona do pet shop entrou na sala e começou a tretar com a Luna que, apavorada, tentou fugir pela janela. Foi o maior sufoco que já passei na vida! A veterinária e meu namorado saíram arranhados e sangrando por terem apartado a briga, mas felizmente terminou tudo bem.

8. Ajude as migas gateiras: marca de ração seca, marca de ração molhada, marca de areia, brinquedo preferido.
– Ração seca: Matisse, preferencialmente a versão para castrados. Foi recomendação da veterinária e a Luna adora!
– Ração molhada: Não costumo dar muito, mas eventualmente compro o famoso Whiskas Sachê.
– Areia: Já testei várias e a que mais funciona é a Pipicat. Ela forma “blocos” de areia e é bem mais fácil para limpar.
– Brinquedo: A Luna AMA coisas que tenham cordinhas (cadarços, barbantes, fone de ouvido…), fica alucinada! Inclusive ela tem um arranhador tipo esse aqui, mas nem liga pro poste de arranhar, só para o brinquedinho pendurado!

9. Você se imagina virando ~ a velha dos gatos ~?
Acho que não, porque não me imagino tendo muitos gatos (pelos motivos que citei anteriormente). Mas sou super defensora da causa e, sempre que possível, incentivo pessoas do meu convívio a adotarem animais abandonados. Quem sabe não serei “mãe” de vários gatos, mas sim “madrinha”?

Adorei responder essa TAG e dividir com vocês um pouquinho da minha experiência gatística, haha. Por fim, deixo vocês com uma foto da minha princesa Luna. Fala se não é a coisa mais linda desse mundo? 😻

IMG_20150122_164739

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

BEDA #25 – 5 coisas que me inspiram

alternative, blue, books, boy, classy

Sabe aqueles momentos em que você tá se sentindo meio blé, sem força de vontade, sem inspiração? Bom, acho que todos nós passamos por isso várias vezes ao longo da vida, né? Quando eu fico assim, tem algumas coisas que eu gosto de fazer para retomar o fôlego e me sentir mais inspirada. Hoje venho dividir com vocês quais são meus “favoritos” para essa finalidade:

1. Livro “O Alquimista”
Sei que muita gente tem preconceito com a obra do Paulo Coelho, mas eu sou uma das que adoro e defendo com unhas e dentes. O Alquimista foi o primeiro livro dele que eu li e sou verdadeiramente apaixonada pela história, cheia de trechos inspiradores e que nos encorajam a seguir nossos sonhos. Toda vez que me sinto um pouco desanimada, releio o livro e sinto aquele sopro de coragem, sabe? Amo demais!

2. Filme “Com Mérito”
Apesar de pouco conhecido, esse filme mudou – e sempre que eu o revejo muda de novo – a minha forma de ver o mundo. Ele conta a história de um estudante de Harvard muito certinho e que tinha obsessão por se formar “com mérito”, mas por um incidente passa a depender de um morador de rua para concluir sua tese no prazo. O filme nos passa uma lição de como é importante abandonar os preconceitos e enxergar o outro com empatia, além de que existem coisas na vida muito mais importantes que o tal sucesso acadêmico/profissional pelo qual somos cobrados.

3. Música “Tocando em frente”
Mesmo que você não seja fã de música sertaneja, com certeza já deve ter ouvido alguma versão dessa música. Além de estar na playlist de músicas que me acalmam por causa do ritmo gostosinho, eu sou apaixonada por essa letra! Para mim, a sensação que ela passa é de que não vale a pena correr, se desesperar com os obstáculos no caminho, e sim compreender o ritmo natural da vida e seguir em frente. Quer lição mais minimalista que essa?

4. Chá de camomila
O chá de camomila sempre foi meu favorito, mas depois que li essa matéria, passei a gostar ainda mais. É impressionante como ele tem o poder de me acalmar de uma crise de ansiedade e de aliviar tensões. Quando eu chego em casa cansada depois de um dia longo de trabalho, basta tomar uma xícara de chá de camomila para sentir aquele quentinho no coração, relaxar a mente e renovar meu ânimo para o dia seguinte. Recomendo demais!

5. Natureza
Por fim, uma das coisas que mais me inspiram é observar a natureza e perceber quanto ela tem influência sobre mim. Pode ser um arco-íris no céu, as cores de um por-do-sol, a lua cheia, um rio fluindo, enfim, qualquer coisa que me mostre o quanto a natureza é maravilhosa e o quanto nós estamos conectados a ela. Instantaneamente me sinto mais inspirada e com mais vontade de viver!

Vocês também tem essas coisas confortantes para as quais sempre voltam quando precisam de um ânimo e uma inspiração a mais? Conta pra mim quais são! 🙂

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

BEDA #24 – Economia colaborativa

ECONOMIA COLABORATIVA: PORTAIS CONECTAM PESSOAS PARA COMPARTILHAR BENS E SERVIÇOS:

Existe um movimento na economia atual que se baseia no compartilhamento de recursos, em oposição às ideias de centralização e posse em vigor anteriormente. Trata-se do conceito de economia colaborativa, ou consumo colaborativo. Além disso, a economia colaborativa vai contra a ideia de que é necessário comprar e acumular bens a todo custo, uma vez que os produtos e serviços são compartilhados entre as pessoas. Essa nova forma de consumo traz diversos benefícios, pois diminui os impactos sociais e ambientais de produção e descarte de materiais (as coisas se tornam mais duráveis e há menos necessidade de produção), além de favorecer a conexão e o contato entre pessoas.

No nosso dia-a-dia, há vários exemplos de como podemos aderir à essa ideia e fazer melhor uso dos recursos disponíveis. Vou falar de alguns serviços que tenho utilizado e como tem sido minha experiência:

Bibliotecas
Livros são um ponto fraco de consumo para mim, pois adoro ler e quanto mais, melhor. Porém, há algum tempo tenho repensado a forma como consumo a literatura e vi que, ao invés de acumular livros que só vão ser lidos uma vez, é melhor fazer uso de livros compartilhados. Um bom exemplo são as bibliotecas públicas, que contam com um acervo de milhares de títulos e provavelmente vários dos que você gostaria de ler. Assim, você não precisa comprar um exemplar, basta pegar emprestado na biblioteca e devolver assim que terminar de ler.

Uber e Cabify
Além de utilizar o transporte público (oi, busão!), tenho usado muito esses serviços de transporte particular, que nada mais são do que formas de “alugar” o seu carro e a sua habilidade de direção para quem tem demanda de transporte. Além do preço ser bem mais acessível que táxi, esse tipo de serviço pode diminuir a quantidade de veículos nas ruas, diminuindo a poluição e aliviando o trânsito.

BlaBlaCar
É parecida com os serviços acima, porém essa plataforma conecta motoristas a pessoas que precisem de carona para outra cidade. Viajei no final do ano de BH para o interior e o valor pago nem se compara ao preço da passagem de ônibus entre as cidades. Além do conforto de ir de carro, também é uma boa forma de fazer amizades durante o trajeto.

Get Ninjas
Ao contrário dos anteriores, o foco aqui não está em produtos, mas sim em serviços. É uma plataforma de contratação de profissionais em diversas áreas para quem quer terceirizar determinada atividade. Sabe quando você precisa de alguém para executar um serviço específico e não tem nenhum contato? Por exemplo, para a festa de final de ano da firma, entramos em contato com profissionais de limpeza através da plataforma da GetNinjas e foi super tranquilo.

Grupos de troca e venda no Facebook
Outra forma de aderir à onda de consumo colaborativo é, ao invés de jogar fora as coisas que você não usa mais, vender para quem precisa daquele produto. Da mesma forma, se você está precisando de algum bem mas não quer gastar muito dinheiro, comprar usado de alguém pode ser uma excelente ideia. Além de plataformas como Enjoei e OLX (que eu nunca usei, então não posso opinar), existem ainda vários grupos no Facebook que facilitam a troca e a venda de coisas usadas. Se você for de BH, tenho algumas sugestões:
Troca, venda e doação de livros
Eu quero, eu tenho (UFMG/UEMG)

Esses são só alguns exemplos de como podemos incorporar as novas formas de consumo, menos baseadas em posse e mais em compartilhamento, no nosso cotidiano. Mas claro, existem muito mais. Esse modelo econômico está crescendo a cada dia e, ao que tudo indica, representa o futuro. Afinal, o consumismo exagerado está ficando fora de moda.

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n

BEDA #23 – Leituras da semana

apple, blanket, coffee, couch, cozy

Neste espaço eu compartilho com vocês alguns links e postagens interessantes que li durante a semana:

♥ Minimalismo é sobre prioridades

♥ 5 dicas para realizar suas metas e melhorar sua rotina

♥ Por que temos tão poucas líderes?

♥ Ideias para decorar o quarto sem gastar muito

♥ 50 dicas para ser mais produtivo e otimiizar a vida

* Imagem retirada daqui

17629873_1319972661384518_3287602528063976838_n