Como foi meu 2015 + metas para 2016

2016

2015 foi um ano muito difícil para mim, com muitos desafios e dificuldades (em diversos âmbitos da minha vida). No final de 2014, eu havia sido demitida da empresa onde trabalhava e, logo em janeiro, já senti o peso que era, para mim, estar sem trabalho. Fiz uns freelas temporariamente e, em fevereiro, consegui outro emprego. Porém, ao invés de ter sido algo bom como era de se esperar, esta se tornou a pior experiência de todo o ano. Para não me estender muito, digo apenas que era um ambiente muito tóxico, no qual entrei em contato com o pior que existe em mim e nas outras pessoas.

Como refleti nesse post, o trabalho é – e sempre foi – o aspecto mais importante da minha vida, ao qual me dedico e invisto mais de mim. Por isso, estar insatisfeita com minha vida profissional foi algo que me prejudicou nos demais aspectos da minha vida. O desgaste mental era tanto, eu chegava em casa tão esgotada, que não conseguia reunir forças para quase mais nada. Aquela situação estava tão desalinhada com meus objetivos de vida que, em meados de junho, comecei um plano para pedir demissão. Felizmente, em julho, fui aprovada no processo seletivo de uma startup (muito mais próxima do meu modelo de “empresa dos sonhos”) e as coisas finalmente começaram a entrar nos eixos.

Além das reviravoltas profissionais, 2015 foi um ano que trouxe diversas outras mudanças (a maioria boa, felizmente). Em março, meu namorado veio morar comigo e isso demandou uma adaptação (tanto minha, quanto dele) muito grande. Apesar disso, sinto que nossa relação ficou mais forte e, de modo geral, tem sido ótimo! Em junho, também fiz uma viagem que mudou muitas coisas internamente em mim, além de ter me aproximado mais da minha família.

Em julho consultei uma nutricionista e comecei uma mudança na minha alimentação, tornando-a mais saudável. Em agosto, estabeleci uma rotina que inclui mais cuidados com a pele. Em setembro, comecei a loucura que são os preparativos para mudar de casa e, em outubro, já estava no novo apartamento. Nos meses seguintes, como ainda estávamos nos adaptando a nova casa, arrumando tudo, destralhando, etc., somado ao quanto meu trabalho estava exigido de mim (ainda está, mas trabalhar com propósito faz toda a diferença), acabei me desleixando. Deixei a preguiça tomar conta, me alimentei mal e infelizmente me afastei um pouco do blog. Porém, acredito que o ritual de passagem do ano tem o poder de trazer aquela motivação extra e energia que nos falta, por isso hoje trago para vocês as atividades que desejo retomar e as metas que quero concluir no próximo ano.

Em resumo, em 2015 eu:

  • Mudei de emprego duas vezes
  • Consegui algo muito próximo do meu “trabalho dos sonhos”
  • Me engajei em diversas causas nas quais acredito
  • Entrei em contato com o feminismo
  • Engordei muito
  • Dei os primeiros passos para uma reeducação alimentar
  • Fui morar com o ‘namorido’
  • Melhorei minha relação com família, amigos e namorado
  • Li bons livros
  • Me tornei muito mais sociável e menos tímida
  • Mudei de apartamento
  • Parei de tomar a bomba de hormônios que é a pílula anticoncepcional
  • Estabeleci metas e me esforcei para cumpri-las

Minhas metas e objetivos para 2016:

  • Voltar a ter uma alimentação saudável e adotar uma rotina de exercícios físicos
  • Cuidar mais de mim e me sentir bem com o que vejo no espelho
  • Conhecer e prestar mais atenção no meu corpo
  • Ser mais segura e autoconfiante
  • Parar de roer unhas
  • Ler no mínimo 10 livros
  • Fazer mais uma tatuagem
  • Ser mais organizada com as finanças e guardar dinheiro
  • Meditar mais e praticar mindfullness
  • Ser reconhecida como uma boa profissional
  • Estabelecer metas para cada mês e cumpri-las
  • Ser mais feliz

Pode vir, 2016! Já estou pronta 😉

* Imagem retirada daqui

A palavra do ano: Realização

Sunshine Girl

Mais um post que segue a linha de reflexões acerca do ano que se inicia. Observando as metas que tracei para mim nesse ano, percebi um padrão: várias delas envolvem a conquista de algo grandioso (ir morar com o namorado, trabalho dos sonhos, rotina saudável, etc.). Por isso, defini uma palavra que vai guiar todas as minhas atitudes e ações ao longo do ano: Realização.

Além de definir metas para diversos âmbitos da minha vida, preciso ter em mente esse conceito, que expressa a ideia de concretizar algo, tornar real. Muitas das metas que tracei já estiveram na minha listinha antes, mas por algum motivo não foram concretizadas. Por isso, acho importante ter sempre em mente que, se o primeiro passo não for dado, não é possível chegar ao objetivo.

Muitas vezes temos algo que desejamos muito conquistar, porém deixamos que isso fique apenas no campo do desejo. Em 2015, meu desafio será justamente trazer meus objetivos para o campo do real, ou seja, pensar em formas de torná-los palpáveis, tangíveis, realizáveis. Nem que seja um passo de cada vez.

* Imagem retirada daqui

Como foi meu 2014 + metas para 2015

Hopes and Dreams

Já estamos no terceiro dia do ano e, nesse post, falei sobre a importância de olhar para as experiências passadas e aprender com elas. Por isso, resolvi relembrar os principais acontecimentos de 2014 e traçar metas para o ano que se inicia:

Em 2014 eu:

  • Comecei minha busca por uma vida minimalista
  • Concluí a faculdade de Psicologia e tirei o CRP
  • Fiz o curso e fui certificada no teste LABEL (ferramenta que mais gosto em avaliação psicológica)
  • Fui contratada pela empresa onde era estagiária
  • Mudei de emprego e vivi novas experiências profissionais
  • Fui demitida
  • Desencanei de usar maquiagem e chapinha no cabelo
  • Destralhei
  • Doei sangue pela primeira vez
  • Desencanei de assistir televisão
  • Voltei a acompanhar seriados que gostava
  • Li pouco 😦
  • Assisti bons filmes
  • Comprei um celular novo
  • Conheci blogs muito legais
  • Fortaleci amizades
  • Fui mais sociável e me diverti mais

Minhas metas e objetivos para 2015:

  • Adotar alimentação saudável e rotina de exercícios físicos
  • Meditar todos os dias
  • Morar com meu namorado (ainda não sabemos ao certo como e quando vai ser)
  • Conseguir me estabilizar em um trabalho do qual eu goste
  • Me dedicar ao blog
  • Ler no mínimo 10 livros
  • Adotar de vez a técnica Low Poo
  • Economizar e guardar dinheiro
  • Aprender a andar de bicicleta
  • Manter contato com amigos
  • Pesquisar mais sobre decoração e colocar dicas em prática
  • Destralhar mais e manter a casa organizada
  • Manter corpo e mente em equilíbrio
  • Ser grata
  • Tirar mais fotos

Tenho muitas esperanças para 2015 e espero poder colocar em prática todos os meus objetivos, pois a mudança não deve acontecer só no calendário, mas sim de dentro pra fora, não é mesmo? 😉

* Imagem retirada daqui

Feliz Ano Novo!!

Fireworks

Eu sou muito fã de rituais e, como não poderia deixar de ser, adoro o Ano Novo. Racionalmente, é só mais uma volta completa da terra em torno do sol, o nascer de mais um dia qualquer. Mas não para mim. Adoro definir a vida como uma série de ciclos que se iniciam e se encerram, transformando tudo aquilo que conhecíamos em algo novo e pronto para ser desvendado.

2014, para mim, foi um ano áspero, que deu muito trabalho e demorou para passar. Nem mesmo as conquistas, depois de um trabalho árduo, tiveram gostinho de vitória, pois sempre vinha o sentimento de “tá, mas e agora?” e uma nova reviravolta (para a qual eu não estava preparada) acontecia. Foi um ano áspero porque não consegui perceber a fluidez dos acontecimentos e acabei sofrendo por isso.

Para 2015, desejo mais fluidez. Paz de espírito para enfrentar os desafios com coragem e serenidade; dinheiro e prosperidade para poder conquistar meus sonhos; saúde para viver com mais energia e plenitude; amor para dar e para receber em troca; sabedoria para perceber os sinais que a vida nos dá.

Como estamos diante do fim de mais um ciclo, este é o momento ideal para refletir sobre tudo o que passou, mas principalmente para olhar para o futuro e pensar no que ainda pode ser feito. Os erros e obstáculos do passado devem agora se transformar em aprendizados para o futuro, pois nada adianta cumprir rituais, vestir roupa branca, comer uvas, pular ondinhas, etc., se você não mudar internamente. O ano novo quem faz é você.

Feliz vida nova! Até 2015! 😉

* Imagem retirada daqui